SECRETARIA DE ESTADO
DA JUSTIÇA E DE DEFESA
AO CONSUMIDOR

Egesp encerra atividades de 2018 com homenagens a ex-diretores
14/12/2018

Inauguração da galeria com as fotos dos ex-diretores,  mostra do kit antimotim e entrega de faixa a 20 alunos da escola de judô.  Com essa solenidade, a Escola de Gestão Penitenciária Professor Acrísio Cruz (Egesp), encerrou as atividades deste ano, marcando os 13 anos de fundação da instituição.  Para o atual diretor da escola, Delmário Magalhães,  é importante deixar registrada as contribuições que cada uma dos ex-gestores da Egesp deram para o fortalecimento da instituição. O corregedor da Secretaria de Justiça e de Defesa do Consumidor (Sejuc), Luis Roberto Freitas, representou o secretário Cristiano Barreto.

Durante a solenidade, Delmário Magalhães apresentou  os 100 kits  antimotim, adquiridos com recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen).  Cada kit é composto por capacete, escudo, caneleiras, cotoveleiras e tonfa.  Além disso, a Sejuc passa a ter,  também, 300 algemas de  mão e 100 de tornozelo. Esse  material será distribuído pelo Departamento do Sistema Prisional (Desipe) nos presídios sergipanos.

Ele destacou, também, o apoio que o secretário Cristiano Barreto dá a Egesp, no atendimento a diversos pleitos. Ao longo deste ano, por exemplo, com o suporte de Cristiano Barreto, a Egesp promoveu diversos cursos para os agentes e guardas prisionais, está formando os novos servidores aprovados recentemente no concurso público. Além disso, o estande de tiro da Egesp está sempre disponível aos organismos de segurança pública. “Somos todos segurança pública. O que difere é atribuição de cada uma da instituição”, pontuou Delmário Magalhães.

A Egesp, que  no dia 22 de dezembro completa 13 anos, foi fundada na gestão do então secretário de Justiça, Emanuel Messias Oliveira Cacho, e teve como primeiro diretor, o delegado da Polícia Civil, Abelardo Inácio da Silva.  Presente ao evento, ele fez um rápido histórico da escola e dos avanços que a instituição nestes últimos anos, com cada um dos diretores dando uma parcela de colaboração.  Na gestão de Abelardo foi criado o Grupo de Operações Especiais (GOE), atualmente Grupo de Operações Penitenciárias Especiais (Gope), os departamentos jurídico  e de Psicologia.

Na solenidade de encerramento das atividades da Egesp, foi inaugurada  a galeria dos ex-diretores da instituição: Abelardo Inácio da Silva, Ronaldo Marinho, Adélia Pessoa, Elane Marques, Maria Edvânia Fagundes, Fátima Oliva, Edmilson dos Santos,. Há também uma foto do atual diretor, Delmário Magalhães.

Um dos projetos da Egesp é "A criança vai ao presídio, para quando adulto não ir à prisão", que oferece aulas de judô às crianças do bairro América. As aulas estão sob responsabilidade dos professores Elisângela Santos Silva e Wesley dos Santos Alves, ambos faixas pretas, segundo dan.

Os 20 alunos do judô que fizeram exames  e foram aprovados, receberam as faixas. Logo depois, foi servido um lanche para  os alunos e familiares.